Stop Lesão Por Pressão - Novembro Vermelho

foto-oficial-campanha-lp-comeip bestFoi comemorado ontem, 21/11, foi o Dia Mundial de Prevenção de Lesão por Pressão (LP). A data foi instituída para sensibilizar pacientes, familiares, profissionais de saúde e gestores sobre a importância da prevenção desse evento adverso. Ao longo do mês de novembro a Comissão de Métodos Relacionados à Integridade da Pele (COMEIP/ Estomaterapia) realizou a Campanha Stop Lesão Por Pressão - Novembro Vermelho, que tem como finalidade sensibilizar todos os envolvidos no tratamento do paciente com risco de lesão por pressão.

Antigamente conhecida como úlcera por pressão ou escara, a lesão por pressão é um dano na pele causado pela pressão exercida, em regiões com protuberâncias ósseas ou áreas com dispositivos médicos, por um tempo prolongado o que impede a circulação sanguínea e causa a destruição do tecido. Acomete principalmente pessoas acamadas, cadeirantes ou aquelas com restrições ou impossibilitadas de mudar de posição.

"Reduzir a lesão por pressão no ambiente hospitalar é uma das seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente da Organização Mundial da Saúde (OMS). A medida foi tomada em razão da alta taxa de incidência do evento adverso, que inclusive pode levar à morte, por sepse cutânea. Diante disso, a meta deve ser a prevenção, medidas simples para erradicar esse problema de saúde pública que eleva os custos em saúde e prolonga o tempo de internação gerando sofrimento ao paciente" explica Karina Chamma Di Piero, coordenadora da COMEIP/Estomaterapia.

O diagnóstico da lesão por pressão é simples: basta inspecionar a pele diariamente observando presenças de áreas avermelhadas geralmente em região de proeminências ósseas (quadril, calcanhares, região dorsal) e que não embranquece ao realizar pressão sobre a mancha.

Para prevenir a lesão por pressão, a COMEIP adota uma série de medidas preventivas do consenso internacional - NPIAP, 2021 -, protocolos que envolvem avaliação de risco e inspeção da pele diariamente.
A equipe da COMEIP/Estomaterapia preparou um vídeo para reforçá-las. Acesse!

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 244 leitos, com potencial para até 350 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.