Serviço de Psicologia é fundamental na linha de frente

psi thaisA Covid-19 trouxe uma nova dinâmica para todos e a saúde foi o setor mais impactado. Neste cenário cabe evidenciar o trabalho da equipe multiprofissional e a participação do psicólogo na linha de frente - elo entre paciente-família-profissional da saúde - cuja principal função é minimizar os danos causados, neste momento tão delicado.

O Serviço de Psicologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ) tem participação fundamental no enfrentamento da pandemia. No Grupo de Comunicação à Família, no Projeto das Visitas Virtuais, no acolhimento multiprofissional junto aos familiares de pacientes vítimas da COVID-19, no Central de Apoio à Saúde Mental dos Trabalhadores e Estudantes da UFRJ (CEATE) - COVID-19, que está sob a coordenação do NUBEA, Núcleo de Bioética e Ética Aplicada, UFRJ, e na assistência psicológica aos funcionários e pacientes do HUCFF.

Da equipe ao paciente do CTI

O psicólogo como membro da equipe multidisciplinar no âmbito hospitalar, não se deve limitar o trabalho apenas aos pacientes e seus familiares. Deve-se trabalhar também a questão emocional da equipe, reduzindo o impacto na saúde mental dos profissionais.
O papel principal do Serviço de Psicologia no CTI e enfermaria COVID é entender as informações clínicas que são fornecidas pela equipe de saúde, a respeito de cada um dos pacientes, e também entender qual é a compreensão dos familiares diante de tudo que está ocorrendo.

O paciente do CTI Covid é um paciente que necessita de cuidados diversificados que só uma equipe multiprofissional de qualidade pode oferecer. E a qualidade dessa equipe depende da troca entre as profissões que ali atuam”, explica a psicóloga do HUCFF, Thais Soares.

Nem todo paciente do CTI está sedado. E estes pacientes que estão acordados vivem intensas experiências físicas e emocionais durante a internação”, esclarece Thaís sobre a importância da atuação da psicologia neste ambiente.

O Serviço de Psicologia também cuida dos profissionais que atuam com os pacientes Covid, fazendo o acolhimento e escuta pós-óbito – que é o contato com a equipe de saúde que estava com aquele paciente e com a família durante a visita virtual.

Auxílio aos familiares

Com as visitas restritas foi necessário reinventar as possibilidades de abordagens no atendimento aos familiares dos pacientes hospitalizados.
Um dos desafios da assistência em saúde dos pacientes internados - ou suspeitos - com Covid-19 no HUCFF tem sido a de manter a comunicação entre a equipe de saúde e os familiares. Assim, o objetivo principal do Grupo de Comunicação à Família – que atuou entre Abril e Outubro de 2020 - foi manter a interlocução entre a unidade hospitalar e a família dos pacientes - suspeitos ou confirmados de Covid-19 - internados no HUCFF, de maneira sensível, clara, honesta e diária, pautada no cuidado e vínculo e em relações mais solidárias. Paralelo a isso, o projeto “Visitas Virtuais” também foi conduzido.

O modo como é realizada essa transmissão pode afetar tanto a compreensão da informação pelo familiar, quanto a adaptação psicológica frente à vivência de sofrimento decorrente do adoecimento de um parente por Covid-19”, esclarece a psicóloga e chefe da Seção de Ensino, Pesquisa e Extensão do Serviço de Psicologia do HUCFF, Suely Marinho.

Este suporte também é importante para o processo de elaboração do luto, em especial, porque o óbito de pacientes com Covid-19 pode ser rápido, súbito e inesperado. A ausência de tempo para preparação da perda do ente querido e despedidas podem acarretar lutos mais difíceis e, em geral, prejuízos na vida.

Ao manter contato diário com as famílias, os estudantes identificavam a demanda de atendimento psicológico e  encaminhavam para o Serviço de Psicologia. Principalmente para aqueles casos que evoluíam para o óbito do paciente, de maneira a constituir-se, em sua maioria, um atendimento de luto”, explica Suely.

A finalidade do trabalho do Serviço de Psicologia no ambiente hospitalar - no cenário de pandemia - não é a dor do paciente, mas também a angústia inegável da família e a angústia disfarçada, muitas das vezes negada pela equipe. O trabalho do psicólogo leva em consideração a individualidade de cada um desses de modo a intermediar e facilitar a comunicação entre todos: paciente-família-profissional da saúde.

Quer saber mais sobre a atuação do Serviço de Psicologia neste cenário de pandemia?
Acesse a Live - https://www.instagram.com/hucff.oficial/ - no dia 27/8, às 15h.

A4 live Psicologia

A finalidade do trabalho do Serviço de Psicologia no ambiente hospitalar - no cenário de pandemia - não é apenas a dor do paciente, mas também a angústia inegável da família e a angústia disfarçada, muitas das vezes negada pela equipe. O trabalho do psicólogo leva em consideração a individualidade de cada um desses de modo a intermediar e facilitar a comunicação entre todos: paciente-família-profissional da saúde.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 244 leitos, com potencial para até 350 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.