Todos contra a hanseníase 2021

hansAnualmente, em janeiro, são promovidas ações de conscientização sobre a hanseníase para marcar o Dia Nacional de Combate e Prevenção, lembrado no último domingo do mês. Este ano, por conta da pandemia, o Programa em Hanseníase do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ) não promoveu ação presencial em seu ambulatório, mas a professora Maria Leide, médica do Serviço de Dermatologia do HUCFF, participou da superlive promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para atualizar médicos sobre diagnóstico e tratamento de hanseníase. O evento aconteceu na quarta-feira (22), das 9h às 12h.

A hanseníase é negligenciada, mas a saúde não!
Conhecido como Janeiro Roxo, a campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) é coordenada pelo Departamento de Hanseníase e tem o apoio do Serviço de Dermatologia do HUCFF. A iniciativa busca melhorar o controle da doença por meio da disseminação de informações especializadas e conscientização da população sobre sua gravidade, bem como a necessidade de diagnóstico e tratamento precoces, contribuindo para a redução do preconceito acerca da doença, que afeta predominantemente pele e nervos periféricos, tem como sintoma principal a dormência nas extremidades (pés e mãos) e ou em áreas da pele, com ou sem manchas esbranquiçadas ou avermelhadas. Saber identificar precocemente a hanseníase é uma das maneiras de interromper a sua transmissão.

Saiba mais sobre a Campanha Nacional de 2021.


Em tempo
O Programa de Ensino, Pesquisa e Extensão em Hanseníase do HUCFF/UFRJ recebe pacientes para elucidação diagnóstica, complicações da doença e seu tratamento e reabilitação física, encaminhados pela Atenção Primária em Saúde, local formal de tratamento da hanseníase. Sendo um hospital terciário o HUCFF é sentinela e pode inferir sobre a qualidade do diagnóstico precoce no estado, pelo grau de incapacidade física e complicações observadas na clientela que recebe.
O Programa de Reabilitação em Hanseníase é multidisciplinar. Envolve professores, técnicos e alunos dos serviços de Dermatologia, Fisioterapia, Terapia ocupacional, Ortopedia e o Serviço Social.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 244 leitos, com potencial para até 350 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.