HUCFF: avanço na estrutura e destaque no atendimento

Parcerias e doações contribuíram para que o HUCFF desenvolvesse sua estrutura e se destacasse no atendimento durante pandemia

Por Igor Berrogain / Coordcom UFRJ

DJI 0148-1200x674

 Hospital do Fundão completou 42 anos de existência em 2020 - Foto: Fernando Souza

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o mundo estava enfrentando uma pandemia, em 11 de março deste ano, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) elabora ações e estratégias para enfrentar a COVID-19. O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ), que em 18 de setembro atingiu o milésimo caso notificado/suspeito da doença, atuou na melhoria de sua estrutura para receber pacientes graves que contraíram o vírus.

A direção do HUCFF determinou, em março, a criação do Gabinete de Crise, composto por representantes de cada área médica do hospital, para enfrentamento do novo coronavírus O gabinete criado passou, então, a coordenar as ações envolvendo a produção de informações a partir dos dados clínicos e administrativos, analisando informações, produzindo relatórios e coordenando futuras ações.

“A criação do Gabinete de Crise foi fundamental para manter a ordem durante o pico da pandemia. Diariamente debatíamos qual seria o próximo passo, e isso nos manteve firmes e atuantes em meio à grande demanda. O Hospital do Fundão atendeu mais de mil casos (dentre suspeitos e confirmados)”, destacou o diretor do HUCFF, Marcos Freire.

Com o aumento de casos de internação por COVID-19 no estado do Rio de Janeiro, a direção do HUCFF, sob a liderança de Freire, promoveu parcerias para ampliar a estrutura física do hospital e deixar um legado pós-pandemia para a população carioca, com doações da Fundação Coppetec e Fundação Universitária José Bonifácio (Fujb). O Movimento União Rio colaborou com a readequação de 60 leitos de Terapia Intensiva e 110 de enfermaria, entregues nos primeiros cem dias de pandemia.

Houve ainda a contratação de 658 profissionais, entre corpo médico, enfermeiros e assistentes administrativos. Cinquenta por cento desses profissionais atuarão no hospital até dezembro de 2020.

“No início da pandemia, perdemos 30% da nossa força de trabalho por causa da COVID-19, entre licenças, pessoas que estavam no grupo de riscos e doentes. A contratação de pessoal nos permitiu manter uma boa oferta de leitos no pico da pandemia”, reforçou o diretor do HUCFF.

A parceria com o Movimento União Rio ainda resultará na reforma de 128 consultórios médicos – destes, 62 consultórios estão desativados atualmente. A estrutura de esgoto e água será totalmente remodelada para voltar a atender os pacientes a partir do fim de novembro de 2020. 

“A reforma desses 128 consultórios médicos se fazia urgente. E graças ao Movimento União Rio nós estamos conseguindo prover essa melhoria através de doações. Tivemos que remanejar o atendimento todo para outros andares, alteramos a rotina de visita, mas as obras terminam no final de novembro e tudo volta para o lugar”, disse Freire.

O HUCFF ainda ganhou a instalação de cem câmeras, posicionadas estrategicamente no subsolo – as gravações são monitoradas durante 24 horas na Inspetoria da Seção de Vigilância –, a emergência que atende pacientes com COVID-19 e outros setores importantes, como o Centro de Terapia Intensiva (CTI) onde estão internados enfermos com o vírus. 

ambulat 2020 5ambulat 2020 3ambulat 2020 2ambulat 2020 1
Andamento das obras dos Ambulatórios do 1º e 2º andar - Fotos: Assessoria de Imprensa HUCFF

 

 

 

 

 

 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 244 leitos, com potencial para até 350 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.