Coronavírus: carta do Diretor sobre o atual momento

47574552 1929643053739474 4651405880275763200 n

O momento agora é de união. Temos que ter assistência trabalhando na ponta, mas também administrativos na retaguarda. As medidas criadas pelo nosso Gabinete de Crise são excelentes e estão sendo postas em prática dia a dia.

No mês passado as ações principais eram de vigilância e monitoramento para fazer a contenção do vírus. Não havia demanda. Agora que já temos transmissão comunitária no estado precisamos estar preparados para atender aos pacientes. E é por isso que é necessário o empenho de todo o Corpo Social do HUCFF.  É natural que Serviços cujo o atendimento presencial é fundamental terão sua rotina mais amena, ou estes serão feitos virtualmente. Então, se o volume de serviço do seu setor está reduzido, antes de pedir para ir para casa durante este período de distanciamento social, avalie se sua mão de obra pode ser útil em outro setor ou até em home office.

A cada dia as decisões podem mudar. E o nosso principal canal de comunicação com vocês é através do email institucional. Por isso, ajude a repassar nossos informes àqueles que não utilizam o correio eletrônico. O importante é estarmos conectados de alguma forma, ainda que haja o distanciamento físico.

Segue carta ao Corpo Social escrita pelo Diretor Geral do HUCFF, professor Marcos Freire.

Prezados,

Estamos atravessando um período de grande angústia e preocupação devido à pandemia causada pelo Coronavírus, a Covid-19.

A cada dia novas resoluções e medidas preventivas são publicadas, de acordo com a evolução da disseminação da doença no mundo, no país, em nosso estado e nossa cidade. As autoridades competentes têm se empenhado e atuado precocemente a fim de evitar os maus resultados de alguns países, tanto de letalidade como de mortalidade. Para o enfrentamento deste evento, a direção do hospital criou um Gabinete de Crise, composto por funcionários de todas as diversas áreas de atuação no HUCFF, que realizam reuniões diárias para reavaliação e atualização das medidas tomadas.

Importante ressaltar que todos podem se contaminar com o vírus. Atualmente a disseminação no Rio de Janeiro é comunitária – neste caso, a transmissão do vírus é feita ao mesmo tempo por várias fontes não identificadas e que não estiveram no exterior. Resulta no aumento drástico de casos de contágio e dificulta o combate, já que acontece de forma indiscriminada e de origem desconhecida. – como está sendo divulgado amplamente nos canais de comunicação.

Portanto, frente a essa Pandemia, tornou-se necessário empenho e dedicação maior que o habitual. Não é surpresa que estes fatores já  sejam constatados diuturnamente no HU, que tem um corpo de funcionários diversos muito dedicados e que o ama. Por isto, venho agradecer este empenho e demonstração de competência, carinho e obsessão pela alta qualidade do trabalho desempenhado até agora.  

Aproveito a oportunidade para emitir algumas orientações:

  • Evitar cumprimentos por contato (beijo, abraço, aperto de mão, mão no ombro)
  • Se você não está com sintomas gripais, NÃO USE MÁSCARAS. A DEN junto com a CCIH elaborou orientação para uso adequado de EPI, validado pelo Gabinete de Crise do HUCFF. Não há falta de insumos ou EPI no HUCFF, apenas racionalização para uso adequado e controle para que não falte na assistência quando necessário. A DG, DEN, DMD, COPEM estão totalmente empenhados na provisão de equipamentos, materiais e insumos para garantir a segurança dos profissionais e pacientes.
  • O HU necessita de doadores de sangue. Nosso estoque está muito reduzido. Estimulem seus funcionários a doar, já que não podemos convocar a população em meio à orientação de não sair de casa.
  • O uso do crachá é OBRIGATÓRIO. A partir de segunda-feira (23) o acesso ao HU terá restrições mais rígidas quanto ao fluxo. Evite a indisposição com quem cuida da nossa segurança. Esteja identificado ao entrar. Caso não tenha crachá procure a Divisão de Atividades Gerenciais (DAG) no primeiro andar da Unidade.
  • Vamos instituir a Campanha “Adorno zero”: Não utilizar no interior do hospital relógio, anéis, cordões, adereços, brincos – de acordo com a NR32 -.
  • Fica PERMANENTEMENTE PROIBIDA a circulação pelo HU de funcionários com vestimentas específicas – como de CTI e Centro Cirúrgico -. O uso é restrito ao ambiente próprio.
  • O restaurante “Menina do Bombom” está notificado a não permitir entrada de qualquer funcionário com estas vestimentas. Contamos com a colaboração de todo o Corpo Social. Vocês também são fiscais das boas práticas!

E mais uma vez agradeço àqueles que têm estado sempre ao lado da nossa equipe de gestão, que tem atuado de forma irretocável.

Lavem as mãos com água e sabão!

Professor Marcos Freire

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 244 leitos, com potencial para até 350 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.