Hospital do Fundão não é receptor primário em casos suspeitos de Coronavírus 

Foto: Raphael Pizzino - Coordcom/UFRJ

nota corona hu portal

O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ) - Hospital do Fundão, como é conhecido - não é referência para atendimento por demanda espontânea, que é aquela que se refere a atendimentos não programados na unidade de saúde. Sendo assim, a Unidade não faz o teste para detectar Coranavírus. 
O Hospital do Fundão vai atender apenas casos encaminhados pela Secretaria de Estado de Saúde e já separou três leitos de isolamento para isto. Pessoas que estejam com suspeita de coronavírus devem procurar atendimento na rede básica, onde vão receber orientação se é necessário passar pelo teste e onde ele deve ser feito.
Em caso de dúvidas, ligue para 136, o número do Disque Saúde do Governo Federal, ou acesse os sites coronavirus.ufrj.br ou www.saude.gov.br.

Atendimento no HUCFF segue normal

Todo o atendimento do hospital segue sua rotina. Até o momento, apenas o Serviço de Radioterapia teve sua demanda pausada, pois, um dos funcionários que trabalha no setor testou positivo para o novo coronavírus e recebe tratamento em casa. Conforme protocolo, todas as pessoas que tiveram contato com ele também permanecem em observação domiciliar – que pode variar de 7 a 14 dias -. O funcionário em questão não teve contato com pacientes.
A Divisão Médica (DMD) optou então por suspender os atendimentos no Serviço de Radioterapia até que os demais funcionários (cerca de 10) retornem com a certeza de manter o ambiente seguro para os pacientes e funcionários. A previsão é de que o atendimento da Radioterapia normalize a partir de terça-feira (17).

O que podemos fazer?

Neste momento, é importante que cada um de nós atue com tranquilidade e responsabilidade de maneira a prevenir e conter o avanço da transmissão do COVID-19.

Portanto, é imprescindível que todos adotem as ações preventivas diárias:
- Lavar frequentemente as mãos com água e sabonete
- Alternativamente, higienizar as mãos com álcool em gel
- Cobrir com lenço de papel o nariz e a boca ao espirrar ou tossir
- Evitar tocar o rosto com as mãos não lavadas
- Evitar aglomerações, dando preferência à realização de reuniões virtuais
- Manter os ambientes bem ventilados
- Não compartilhar objetos pessoais
- Buscar o serviço de saúde, quando apresentar sintomas compatíveis com o COVID-19, como febre, tosse e/ou dificuldade para respirar

Para mais detalhes sobre as recomendações acima e outras informações relacionadas ao COVID-19, acesse o site https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus ou baixe o aplicativo Coronavirus - SUS, disponível nos sistemas iOS e Android.