Marcos Freire é eleito o novo diretor do HUCFF

Apesar da candidatura de duas chapas, apenas uma - a CHAPA 1 liderada pelo professor Marcos Freire - concorreu ao pleito. Por motivos de saúde o representante da CHAPA 2, professor Eduardo Côrtes, retirou sua candidatura no dia 02/05

Foi acolhida ontem (13/05), pelo Conselho de Administração, a contagem dos votos do processo de consulta à comunidade do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF/UFRJ) para a escolha do novo diretor da Unidade. Ao todo foram 1.170 votos válidos - entre professores, técnicos-administrativo e alunos -, totalizando 94% de aprovação ao candidato. As urnas também receberam 41 votos em branco e 50 anulados. Por regra, a Comissão de Consulta deve apresentar o resultado ao Conselho e este constrói uma lista tríplice submetida à decisão do Magnífico Reitor, Roberto Leher que, neste caso, aceitou a indicação da comunidade.

"O voto representa a busca contínua pelo crescimento do HUCFF", diz o professor Marcos Freire, que baseou sua campanha em prol de um HUCFF diferente, trazendo uma proposta democrática e profissional. "Eu venho para realizar a verdadeira inclusão em nossos corredores e firmar parcerias para melhorar nosso futuro e de nossos pacientes, com gestão, modernização e projetos robustos, mas realistas para nossa  realidade financeira atual, sem prometer nada que não possa ser feito".

O novo diretor toma posse no dia 20/05, às 11h, no Auditório Rodolpho Paulo Rocco (Quinhentão) no Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFRJ), no bloco K.

Fim da intervenção
A posse do novo diretor, professor Marcos Freire, põe fim ao processo de intervenção a que o Hospital foi submetido pela Reitoria da UFRJ há pouco mais de 1 ano e meio. No dia 7 de novembro de 2017 a exoneração do diretor da época, Eduardo Côrtes, foi informada “com o objetivo de aperfeiçoar a institucionalização acadêmico- administrativa do HUCFF para assegurar os seus fins de formação acadêmica e de atendimento assistencial especializado e de alta qualidade para a população”. Em reunião do Conselho de Administração do HUCFF, instância máxima de decisão do hospital, foi aprovado por unanimidade que o dr Leoncio Feitosa assumisse a gestão na condição de pro tempore e, assim que os objetivos traçados fossem alcançados, seria garantido o processo eleitoral da unidade."Estou honrado de ter ocupado a cadeira que já foi do professor Clementino Fraga e convicto das melhorias realizadas no Hospital pelo nosso grupo de gestão. Tenho consciência de ter, fortemente, implementado a integração docente-assistencial. Entregamos ao novo diretor um hospital com passos robustos para a sua plena recuperação", afirma otimista o diretor Leoncio Feitosa.

4MFQUEM É O PROFESSOR MARCOS FREIRE?

Doutor em cirurgia geral (setor abdominal) pela Faculdade de Medicina da UFRJ o professor Marcos Freire tem mais de 30 anos de atuação profissional em nossa Universidade, desde que começou a atuar como cirurgião da Emergência do HUCFF, conhecendo profundamente as qualidades, estruturas, funcionamento e deficiências de nosso hospital, tornando-se uma pessoa extremamente qualificada para o cargo de Diretor Geral do Clementino Fraga Filho, como suas experiências comprovam em seu currículo:

- Cirurgião geral do serviço de emergência do HUCFF-UFRJ a partir de 01 de julho de 1987.

- Professor adjunto do departamento de cirurgia da faculdade de medicina da UFRJ, por concurso público, a partir de outubro de 1994.

- Chefe do serviço de emergência do HUCFF da UFRJ a partir de fevereiro de 1998 até agosto de 2011.

- Substituto eventual de diretor de divisão de saúde da comunidade DSC/HUCFF - UFRJ a partir de 09 de fevereiro de 2001.

- Diretor adjunto da divisão médica do HUCFF da UFRJ, de agosto de 2011 a dezembro de 2014.

- Coordenador dos serviços cirúrgicos do HUCFF da UFRJ, de agosto de 2011 a dezembro de 2014.

- Orientador geral da liga acadêmica de trauma e emergência da faculdade de medicina da UFRJ – LATE-UFRJ, desde sua fundação em 2006.
- Coordenador geral da disciplina eletiva de urgências e emergências na prática médica da Faculdade de Medicina da UFRJ, a partir de 1998 até o presente.

- Coordenador do programa de residência médica em cirurgia geral do HUCFF – UFRJ, de janeiro de 2014 a dezembro de 2017.

- Coordenador do programa de residência médica em cirurgia geral – programa avançado do HUCFF – UFRJ, de janeiro de 2014 a dezembro de 2017.

- Chefe de clínica e substituto eventual de chefe de serviço de cirurgia geral do HUCFF – UFRJ de janeiro de 2014 a dezembro de 2017.

- Diretor da divisão médica do HUCFF da UFRJ, a partir de dezembro de 2017 até o momento, abril de 2019.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.