Metodologia de Controle de Freqüência é assunto em reunião no HUCFF

Na manhã de sexta-feira (04) o diretor Leôncio Feitosa, em reunião aberta ao Corpo Social, tratou sobre assuntos de interesse do público do Hospital. Dentre os temas, o de mais importância foi a questão da Metodologia de Controle de Freqüência dos Trabalhadores das Unidades de Saúde da UFRJ.
O encontro tinha o objetivo de iniciar o debate sobre a implantação do Ponto Biométrico na Unidade, já que, por preceito Constitucional – Artigo 207 – a Universidade é dotada de autonomia Administrativa, de Gestão Financeira e Acadêmica. Segundo o diretor, "não há garantias de que este modelo de aferição de presença melhore a atenção à saúde nos locais já implantados". Para ele, além das irregularidades observadas em outras Unidades, no registro do citado ponto, a implantação do Ponto Biométrico, em diferente esfera do Governo no campo da Saúde, não trouxe aumento da produção esperada. Outra questão debatida na reunião. "Nossa responsabilidade é que não haja absenteísmo nestes Setores, fato que prejudica a atenção à saúde e aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS)", sinalizou ele, ciente de que o Hospital se adequará - dentro das suas especificidades - às solicitações dos Órgãos de Controle, do Ministério da Educação (MEC) - estimulado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - no sentido de implantar uma Metodologia de Controle de Freqüência em substituição ao Controle Manual.

Como seria?

"Em cada ponto de acesso, previamente definido por uma equipe de expertise na área, serão instaladas catracas que reconhecerão os crachás de identificação de quem busca
adentrar no Hospital", explicou ele sobre a Metodologia sugerida pela Direção. Onde um Sistema de Informática produzirá dois relatórios: Um registrará a entrada e saída dos trabalhadores das Unidades de Saúde e o outro registrará a entrada e saída dos demais. Estes relatórios permitirão a aferição do ingresso e egresso de todos os profissionais trabalhadores da Unidade.

2018.05.04 reunião22018.05.04 reunião

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.