Interação entre pesquisa básica e clínica médica beneficia pacientes do HUCFF

O Laboratório do Tecido Conjuntivo, localizado no 4º andar do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), é a prova de como a interação entre a pesquisa básica e a clínica médica pode conquistar resultados positivos e beneficiar inúmeros pacientes. Um dos últimos trabalhos realizados pelo grupo de pesquisa, que mostra a diferença entre as heparinas bovina e suína, teve origem em discussões com médicos do HUCFF e foi publicado em um artigo no periódico Scientific Reports, do grupo Nature, de alto impacto no meio acadêmico, em outubro do ano passado.

Segundo o coordenador da pesquisa, professor Paulo Mourão, o Brasil é um dos poucos países no mundo que utilizam os dois tipos de heparina, um medicamento biológico anticoagulante e antitrombótico muito usado em cirurgias vasculares e na diálise renal. “Chegamos à conclusão de que a heparina bovina e a suína são diferentes e não podem ser consideradas como o mesmo medicamento, como a Anvisa faz hoje. Suas dosagens precisam ser diferenciadas e a manipulação de cada um é distinta. É importante que o profissional de saúde saiba essas diferenças e como proceder para que o paciente tenha o melhor tratamento”, explica o coordenador.

No rastro dos resultados positivos conquistados a partir desse intercâmbio, e sempre buscando benefícios para os pacientes, outras pesquisas surgiram das discussões entre os profissionais. “O pesquisador é influenciado pelas questões do meio em que está inserido. Nossos primeiros estudos sobre heparina foram estimulados pelas conversas com profissionais aqui do HUCFF. Eles nos relataram comportamentos dos pacientes e fomos pesquisar em laboratório como poderíamos contribuir para melhorar o tratamento. Além disso, os estudos em pacientes aqui da instituição certamente também contribuem muito com a pesquisa”, conclui o pesquisador.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.