Direção do HUCFF homenageia funcionárias que estão se aposentando

Nesta sexta-feira (3), duas servidoras do Hospital que estão se aposentando receberam homenagem do diretor, Profº Eduardo Côrtes, pelos anos de serviços prestados.

A enfermeira Esther Francisca da Silva se despede do HUCFF após 38 anos de dedicação e cuidados dos pacientes, 30 deles, trabalhando no setor de doenças infecciosas. “É uma vida. Mesmo diante das dificuldades, tive a sorte de trabalhar com uma equipe maravilhosa por anos”, destacou Esther.

IMG 4175 para o site

O Prof. Eduardo Côrtes parabenizou Esther dizendo que a profissional é um exemplo a ser seguido pelas novas gerações de enfermeiras: “Desejo a quem está começando nessa profissão que a emoção e amor aos cuidados com os pacientes nunca sejam perdidos”, completou.

Após 30 anos de serviços prestados ao Serviço de Ginecologia do HUCCF, a profª Juraci Ghiaroni se aposenta e celebra o legado deixado ao ensino da área. “Minha história com a UFRJ e HUCFF tem 39 anos. Me formei, fiz residência e dediquei três décadas de serviços aqui”, comemora.

IMG 4187 para o site

O diretor do HUCFF parabenizou a carreira da Profª Juraci e o trabalho realizado com os futuros ginecologistas. “A instituição tem muito a agradecer aos profissionais que se doam ao serviço e às gerações de alunos que são treinados aqui”, disse.

Diretora da Divisão Médica do HUCFF comemora aniversário

A Diretora da Divisão Médica e diretora-geral substituta do HUCFF, Drª Miriam Maia, foi homenageada com uma confraternização pelo dia de seu aniversário.

confraternização

Serviço de Fisioterapia do HUCFF lança cartilha com orientações para pacientes oncológicos

No mês de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, chamado de “Outubro Rosa”, o serviço de Fisioterapia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) lança uma cartilha de orientações fisioterapêuticas no pós-operatório de cirurgias mastológicas e abordagens axilares.

Através de linguagem simples e uso de imagens, o guia, desenvolvido pelas fisioterapeutas Aissa Amaral Martins e Bianca Rincon Guerra, traz recomendações que envolvem cuidados iniciais e os exercícios a serem realizados até a retirada dos pontos e dreno e até a próxima consulta com o fisioterapeuta. Todas as orientações foram formuladas para que a paciente faça em casa.

“A cartilha foi desenvolvida para acelerar a recuperação das pacientes no pós-operatório”, destaca Bianca Rincon Guerra.

“Este guia ajuda a esclarecer de forma didática os cuidados que devem ser feitos em casa. Isso facilita o entendimento e compreensão, além de aumentar a adesão ao tratamento”, completa Aissa Amaral Martins.

A cartilha de orientações fisioterapêuticas no pós-operatório de cirurgias mastológicas e abordagens axilares será distribuída nas dependências do HUCFF.

Desde 2015, pacientes que fazem tratamento contra o câncer no hospital, que estão no pré ou pós-operatório ou fazem quimioterapia, em sua grande maioria mulheres, têm a oportunidade de fazer acompanhamento no Ambulatório de Fisioterapia Oncológica, mediante encaminhamento interno.

Mais informações: 3938-2224 / 3938-9226

Baixe a cartilha pelo link abaixo:

Mensagem do diretor-geral sobre despesas do HUCFF

No dia 14 de setembro, enviamos à reitoria uma planilha de empenhos e liquidações de todos nossos gastos, mês a mês, até 31 de agosto de 2017. Esses dados foram preparados pela Divisão Financeira do HUCFF, separados por materiais dos diversos almoxarifados, e representam praticamente todo nosso material de consumo.

A segunda parte da planilha contém os itens de vários serviços, desde manutenção predial a aparelhos hospitalares. Observem que, na última página, incluímos também a coluna "A empenhar", que significa tudo o que deixamos de adquirir ou mesmo atrasamos pagamentos por falta de recursos. Nessa mesma página, listamos a média aritmética dos gastos de janeiro a agosto de 2017 para uma previsão simplificada do que gastaríamos nos meses vindouros, até dezembro de 2017.

Chamamos a atenção do que deixamos de empenhar, mais de R$ 8 milhões, por falta de recursos para que fique mais fácil entender a falta que fizeram os recursos do SUS que foram retidos em 2015, 2016 e agora novamente em 2017. Não temos a informação correta do quanto de recursos do SUS foi retido pela reitoria em 2015 e 2016 para pagamento dos nossos colaboradores extraquadro, mas estimamos algo em torno R$ 1,35 milhão por mês. Considerando dois meses em 2015 e dois meses em 2016 (na realidade foram três meses em 2016, mas a reitoria devolveu um mês em 2017, e, por isso, consideramos dois meses), o HUCFF perdeu R$ 5,4 milhões de sua receita do SUS nestes últimos dois anos. Esse valor não inclui correção financeira.

Como já foi noticiado, em 31 de agosto de 2017, recebemos orçamento para setembro e outubro com a notificação de que foram retidos dois meses dos nossos recursos para pagamento dos extraquadro dos hospitais. Foi quando não mais aceitamos essa retenção, pois agora temos plena consciência de que a lei não permite usar recursos do SUS. Além do mais, devido à perda de R$ 5,4 milhões de nossos recursos, pagar os extraquadro com o dinheiro do SUS nos inviabilizaria financeiramente e o hospital teria que interromper suas atividades.

O valor de R$ 1,35 milhão que a reitoria liberou corresponderia a um mês dos dois meses retidos. Ainda falta liberarem um mês de nossos recursos. Damos conhecimento a todos que os recursos do SUS correspondem aos serviços que o HUCFF presta com o atendimento de pacientes ambulatoriais e hospitalizados. Informamos mensalmente tudo o que fazemos e apresentamos nossas faturas. Essas contas são fiscalizadas e aprovadas pela Secretaria Municipal de Saúde, que, por sua vez, encaminha ao Ministério da Saúde para pagamento através do Fundo Nacional de Saúde. O Fundo então encaminha o pagamento, que será utilizado para a compra dos insumos e serviços necessários ao atendimento dos pacientes.

A retenção de quaisquer desses recursos (que já são defasados e insuficientes) compromete nosso funcionamento. Como o hospital não é uma unidade gestora plena, não recebe os recursos diretamente do Fundo Nacional de Saúde. É a UFRJ que recebe, e, então, tem o poder de reter. Estamos reiteradamente solicitando a liberação da parte retida em 31 de agosto que ainda não foi liberada, e também estamos solicitando a devolução dos recursos do SUS retidos em 2015 e 2016, corrigidos pela taxa SELIC, como manda a lei.

Segue abaixo a planilha de empenhos e liquidações de todos os gastos da unidade, especificadas mês a mês, até o dia 31 de agosto de 2017, enviada à reitoria no dia 14 de setembro de 2017.

planilha hucff

planilha hucff parte 2

Inscrições para Residência Médica 2018 começam dia 26/10

O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) iniciará as inscrições para Residência Médica 2018 no dia 26 de outubro, oferecendo treinamento integral nas unidades da UFRJ possibilitando, em praticamente todos os programas, a realização de rodízios externos, no Brasil e no exterior, como França, Estados Unidos, Canadá, Espanha, entre outros.  Os programas de Residência Médica oferecem ainda possibilidades de pesquisa e publicações em periódicos nacionais e internacionais com apoio da Biblioteca do Hospital Universitário oferecendo inúmeras fontes de pesquisa como periódicos CAPES, Up to Date e BIREME. Ao finalizarem o período de Residência Médica, os médicos residentes têm possibilidade de aplicar para mestrado e doutorado, dando continuidade a possível vida acadêmica.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.