Parceria internacional: COMEIP realiza treinamento profissional com a COLOPLAST

A Comissão de Métodos Relacionados à Integridade da Pele (COMEIP) realizará, nos dias 30 de maio e 6 de junho, o Treinamento Multiprofissional de Programa Educacional de Saúde e Acesso (HEAL - Healthcare Excellence through Access and Learning) - COLOPLAST. Em ambas as datas, o evento ocorre das 8h às 12h, no auditório Halley Pacheco, localizado no 8º andar. O curso será ministrado pela enfermeira Rogéria Moraes e é destinado a todos os profissionais de saúde do complexo da UFRJ.

A Coloplast desenvolveu o Medical Education, um programa educacional realizado em cooperação com líderes de opinião internacionais e endossado pela European Wound Management Association (EWMA), Associação Europeia de Tratamento de Feridas, com módulos que abrangem desde conhecimentos básicos até os conteúdos mais avançados sobre meio ambiente úmido e tratamento avançado de feridas.

Nos dois dias de evento, serão oferecidos os seguintes módulos: saúde da pele, cicatrização, avaliação de feridas e cicatrização em meio ambiente úmido.

Serão 100 vagas, com direito à certificação internacional para os alunos que forem qualificados na prova de conhecimentos específicos referentes a cada um dos módulos. Inscrições abertas até 29/05/16 pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pelo telefone 3938-6244 (COMEIP).

Diretor-geral do HUCFF participa de reunião com hospitais universitários

abrahueO diretor-geral do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF), professor Eduardo Côrtes, participou da reunião que aconteceu no dia 23 de abril, em Brasília, no Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES). Côrtes é um dos diretores da Associação Brasileira de Hospitais Universitários e de Ensino (ABRAHUE), instituição que marcou presença no evento para contribuir para o fortalecimento das discussões e processos educacionais, assistenciais e de pesquisa no país.

Participaram do evento a presidente da Abrahue, Mônica Almeida Neri (UFBA); o vice-presidente, José Roberto Ferraro (Hospital São Paulo/UNIFESP), além dos diretores Luciana de Oliveira Viana (Hospital das Clínicas – UFMG) e Francisco José Dutra Solto (Hospital Universitário Júlio Müller - UFMG). Os reitores das Universidades Federais do Maranhão e Bahia, Natalino Salgado e João Carlos Salles, respectivamente, também estiveram no encontro.

A ABRAHUE é uma associação que representa os Hospitais de Ensino junto aos Poderes Públicos nas esferas Federal, Estadual e Municipal, e perante outras associações e instituições nacionais e internacionais. Já a ANDIFES é a representante oficial das universidades federais na interlocução com o governo federal, com as associações de professores, de técnico-administrativos, estudantes e sociedade em geral.

Essas instituições, além de formar profissionais qualificados, produzem pesquisas e desenvolvem tecnologias que sustentam o crescimento do país e auxiliam a superação das desigualdades regionais. Os 45 hospitais universitários do país, que integram a ANDIFES, formam a maior rede pública brasileira de saúde, que realiza atendimento gratuito a mais de cinco milhões de brasileiros por ano. Já nas universidades federais estudam cerca de um milhão de alunos de graduação e de pós-graduação em todas as áreas do conhecimento.

*Com informações da ABRAHUE

Semana de enfermagem: inscrições prorrogadas

O período de inscrições para apresentação de trabalhos para a Semana de Enfermagem foi prorrogado até o dia 4 de maio. O evento é destinado a enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, discentes, docentes e demais áreas da saúde.

Para mais informações, clique aqui.

 

 

 

Valorizando a qualidade de vida do trabalhador

reduzidaO dia 28 de abril foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como o Dia Mundial da Segurança e Saúde do trabalho, em homenagem às vítimas de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Para reduzir o número de doenças ocupacionais e proporcionar melhor qualidade de vida aos que trabalham no HUCFF, a entidade desenvolve o Projeto Saúde e Stress na Qualidade de Vida. Criado há mais de 20 anos pela fonoaudióloga Izabel Gondim. “Vi a necessidade de uma iniciativa como essa porque as pessoas estavam muito estressadas. Na época, essas ações para proporcionar o bem-estar eram mais comuns fora do Brasil”, lembra a coordenadora.

Já a supervisora Laura Gomes Barreto ressalta a importância do projeto na vida dos funcionários: “Além de ser uma forma de valorizar os funcionários, focando a qualidade de vida deles, o projeto contribui para a redução de licenças causadas por doenças ocupacionais, como o estresse e a lesão por esforço repetitivo (LER)”, sentencia a professora de educação física.

Entre as especialidades disponíveis, estão acupuntura, auriculoterapia, massoterapia, fortalecimento muscular, pedras quentes, nutricionista e psicólogo, entre outros. Participam do projeto: Sandra Batista, Ademir de Ornellas Cipriano, Laura Gomes, Izabel Gondim, Fernanda Santarém, Mônica Tardelli, Letícia Ramos, Dinnorah Abdemun, Valéria Passos e Carlos Eduardo Simões.

Obra da parede da implosão começa em 10 dias

assinatura menorO diretor-geral do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, professor Eduardo Côrtes, assinou, no dia 26 de abril, o contrato para o fechamento da parede da implosão. O termo foi firmado entre ele e o representante da Empresa Engenew Engenharia Ltda, Silvio Luis Costa Bonatti. A obra começará em dez dias e a estimativa é que demore um ano para ser concluída. A obra será financiada pela Reitoria da UFRJ.

Para o diretor-geral, a obra é fundamental para a entidade. “Além da importância para o aumento do número de leitos, já que permitirá a reativação de 140 leitos das enfermarias da ala D, a obra também tem um aspecto simbólico forte que é o de renascimento da esperança na recuperação do hospital”, resumiu.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.