Direção do HUCFF homenageia funcionárias que estão se aposentando

Nesta sexta-feira (3), duas servidoras do Hospital que estão se aposentando receberam homenagem do diretor, Profº Eduardo Côrtes, pelos anos de serviços prestados.

A enfermeira Esther Francisca da Silva se despede do HUCFF após 38 anos de dedicação e cuidados dos pacientes, 30 deles, trabalhando no setor de doenças infecciosas. “É uma vida. Mesmo diante das dificuldades, tive a sorte de trabalhar com uma equipe maravilhosa por anos”, destacou Esther.

IMG 4175 para o site

O Prof. Eduardo Côrtes parabenizou Esther dizendo que a profissional é um exemplo a ser seguido pelas novas gerações de enfermeiras: “Desejo a quem está começando nessa profissão que a emoção e amor aos cuidados com os pacientes nunca sejam perdidos”, completou.

Após 30 anos de serviços prestados ao Serviço de Ginecologia do HUCCF, a profª Juraci Ghiaroni se aposenta e celebra o legado deixado ao ensino da área. “Minha história com a UFRJ e HUCFF tem 39 anos. Me formei, fiz residência e dediquei três décadas de serviços aqui”, comemora.

IMG 4187 para o site

O diretor do HUCFF parabenizou a carreira da Profª Juraci e o trabalho realizado com os futuros ginecologistas. “A instituição tem muito a agradecer aos profissionais que se doam ao serviço e às gerações de alunos que são treinados aqui”, disse.

Diretora da Divisão Médica do HUCFF comemora aniversário

A Diretora da Divisão Médica e diretora-geral substituta do HUCFF, Drª Miriam Maia, foi homenageada com uma confraternização pelo dia de seu aniversário.

confraternização

Três meses de gestão: Situação atual do HUCFF


2018.02.21 reunio dg 1Na manhã de quarta-feira (21), o diretor Leôncio Feitosa apresentou os Diretores das Divisões do HUCFF em reunião aberta ao Corpo Social do Hospital. Além de clarificar os pontos principais da substituição da direção anterior, Leôncio reforçou que a Reitoria vem disponibilizando amplo suporte a esta administração. A necessidade de uma reorganização administrativa foi um dos pontos citados no encontro, visto que, nestes três meses de gestão, os objetivos principais estão ligados ao redimensionamento de pessoal e à aquisição de insumos básicos. "É necessário sistematizar o planejamento de compras evitando, assim, as ameaças constantes de desabastecimento do hospital", destacou o diretor. As Divisões que dão suporte na rotina do Hospital são: Divisão Médica (DMD), Divisão de Enfermagem (DEN), Divisão de Saúde da Comunidade (DSC), Divisão de Recursos Humanos (DRH), Divisão Financeira (DFN), Divisão de Apoio Assistencial (DAA), Divisão de Engenharia (DEG), Divisão de Atividades Gerais (DAG) e Divisão de Pesquisa (DPq).

Obras emergenciais 
Um levantamento detalhado das precariedades da estrutura predial do HUCFF está sendo feito pela Divisão de Engenharia (DEG), depois da tempestade de quinta-feira (15) que deixou a cidade em estado de crise. A Ilha do Fundão foi um dos locais mais atingidos. No HUCFF cerca de 2000 metros quadrados do telhado do hospital está descoberto por causa do forte vento durante o temporal, que deixou CTI e o 5D alagados. Desde então, estas partes estão fechadas aguardando o início das obras emergenciais e, para que a situação não se agrave, foram tomadas ações como a remoção das telhas quebradas e colocação de lonas no telhado. Dos 20 leitos de Unidades fechadas (CTI) o Hospital está apenas com 8. Diante deste cenário, as cirurgias e internações eletivas estão suspensas até que a situação seja restabelecida. As consultas seguem a rotina sem transtornos. Para hoje (22) 911 atendimentos ambulatoriais estão agendados. 
Todo o CTI (13º andar), parte do 5º andar (Posto D e enfermarias) e Centro Cirúrgico, bem como o funcionamento dos elevadores, estão comprometidos. Para que estas alas voltem a funcionar plenamente, além da recuperação dos setores danificados, há a necessidade de uma total reforma do telhado da unidade (cerca de 7 mil metros quadrados). "A Reitoria reconhece que há a necessidade imediata de obras emergenciais para sanar estes problemas. Está é a prioridade no que diz respeito às ações. Depois do telhado pronto vamos iniciar as outras partes", afirmou Leôncio. A previsão é de que as obras comecem no próximo mês.  "É fundamental que esta realidade mude a curto prazo para que o HUCFF amplie a sua rotina de assistência", concluiu o diretor que tem envidado todos os esforços, junto com a Reitoria, para otimizar este processo.

 

 

Serviço de Fisioterapia do HUCFF participa de projeto do Governo Federal contra a hanseníase

IMG-20171025-WA0081Entre os dias 23 e 28 de outubro, duas profissionais do Serviço de Fisioterapia e uma professora do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) foram ao Maranhão, a convite da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS), para participar das ações de campo do projeto inédito “Abordagens Inovadoras para intensificar esforços para um Brasil livre da Hanseníase”, que busca reduzir a carga da doença em 20 municípios brasileiros que registraram maior número de casos novos, de acordo com dados de 2015.

A iniciativa, que terá duração de três anos (2017–2019), é uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan Americana da Saúde, com apoio da Fundação NIPPON, do Japão. Além de ter como objetivo diminuir a carga de hanseníase nas cidades selecionadas, o projeto visa a ampliação do trabalho da detecção de casos novos; promoção da educação permanente para os profissionais da Atenção Primária à Saúde; fortalecimento dos centros de referência; redução da proporção de casos novos com Grau 2 de incapacidade física por meio do diagnóstico precoce e ações de prevenção de incapacidades; e enfrentamento do estigma e discriminação contra as pessoas acometidas pela doença.

Para atuar no projeto, noventa especialistas entre fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, médicos, assistentes sociais e equipes de mobilização social foram escolhidos, oriundos de diversos estados do Brasil, para realizarem atualização teórica e treinamento em serviço das equipes que atuam nas redes municipais de saúde dos estados considerados prioritários pelo MS: Maranhão, Piauí, Pará, Tocantins, Mato Grosso e Pernambuco.

IMG-20171025-WA0082

Entre as representantes do HUCFF que foram ao Maranhão, estado brasileiro com o maior número de indivíduos com hanseníase, estavam as fisioterapeutas Maria Dias Torres Kenedi e Silvana Teixeira de Miranda e a professora Catarina Mabel da Cunha Moreira. As atividades foram desenvolvidas em centros municipais de saúde previamente selecionadas pelas coordenações estaduais e culminaram com um mutirão realizado no sábado para avaliação da população para descoberta de novos casos de hanseníase. Para implementar as atividades de campo, as duas fisioterapeutas do Clementino participaram, no mês de agosto, da capacitação para treinamento e nivelamento para ação como multiplicadores do Ministério da Saúde, que aconteceu em Brasília.

HUCFF é centro de referência

O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho é um centro de referência em diagnóstico, tratamento e reabilitação de portadores de hanseníase. O Programa de Reabilitação em Hanseníase é multidisciplinar e envolve dermatologistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, ortopedistas, assistente social, professores, residentes e alunos, que coordenam mensalmente um grupo de autocuidado com os pacientes do hospital.

“Os profissionais dos ambulatórios de Fisioterapia, localizados no 2º andar do hospital, prestam assistência de forma preventiva e corretiva, e atuam no pré e pós-operatório das deformidades causadas pela Hanseníase em mãos e pés. Apenas no mês de setembro fizemos 408 atendimentos fisioterapêuticos”, destaca a chefe do Serviço de Fisioterapia do HUCFF, Renata Guimarães.

 

Residência Médica 2018: inscrições prorrogadas até 07/11

O período de inscrições para o processo seletivo para Residência Médica 2018 no Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) foi prorrogado até às 20h59, e o prazo para pagamento será até às 21h59, do dia 07 de novembro de 2017. Os interessados podem se inscrever no site www.residencia.ufrj.br. A prova será no dia 26 de novembro de 2017.

Edital disponível para consulta neste link.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.