Direção do HUCFF homenageia funcionárias que estão se aposentando

Nesta sexta-feira (3), duas servidoras do Hospital que estão se aposentando receberam homenagem do diretor, Profº Eduardo Côrtes, pelos anos de serviços prestados.

A enfermeira Esther Francisca da Silva se despede do HUCFF após 38 anos de dedicação e cuidados dos pacientes, 30 deles, trabalhando no setor de doenças infecciosas. “É uma vida. Mesmo diante das dificuldades, tive a sorte de trabalhar com uma equipe maravilhosa por anos”, destacou Esther.

IMG 4175 para o site

O Prof. Eduardo Côrtes parabenizou Esther dizendo que a profissional é um exemplo a ser seguido pelas novas gerações de enfermeiras: “Desejo a quem está começando nessa profissão que a emoção e amor aos cuidados com os pacientes nunca sejam perdidos”, completou.

Após 30 anos de serviços prestados ao Serviço de Ginecologia do HUCCF, a profª Juraci Ghiaroni se aposenta e celebra o legado deixado ao ensino da área. “Minha história com a UFRJ e HUCFF tem 39 anos. Me formei, fiz residência e dediquei três décadas de serviços aqui”, comemora.

IMG 4187 para o site

O diretor do HUCFF parabenizou a carreira da Profª Juraci e o trabalho realizado com os futuros ginecologistas. “A instituição tem muito a agradecer aos profissionais que se doam ao serviço e às gerações de alunos que são treinados aqui”, disse.

Diretora da Divisão Médica do HUCFF comemora aniversário

A Diretora da Divisão Médica e diretora-geral substituta do HUCFF, Drª Miriam Maia, foi homenageada com uma confraternização pelo dia de seu aniversário.

confraternização

Residência Multiprofissional do HUCFF realiza sua I Jornada

jornada reduzidaPara apresentar os trabalhos desenvolvidos e estimular a integração entre as diferentes áreas que trabalham no hospital, foi realizada, nos dias 20 e 21 de julho, a I Jornada da Residência Multiprofissional do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF). O evento, que aconteceria no auditório Alice Rosa, teve que ser transferido para o auditório Rodolpho Paulo Rocco, no Centro de Ciências da Saúde (CCS), devido ao grande número de inscritos.

A mesa de abertura foi composta pela pró-reitora de pós-graduação da UFRJ, Leila Rodrigues; pela superintendente do HUCFF, Beatriz Penedo; o coordenador da Coordenação de Atividades Educacionais (CAE), Eduardo Gondim Fraga; a coordenadora da Residência Multiprofissional, Maria Luiza de Oliveira Teixeira; Cláudia Teresa Bento, representando os coordenadores de área da Residência Multiprofissional; e as representantes dos residentes do primeiro e do segundo ano, Taiane Olímpio de Lemos e Aline Virgínia Alves, respectivamente.

Beatriz Penedo ressaltou que, apesar de ocupar a superintendência, é médica e participa do atendimento ao paciente. “Quando estamos na linha de frente é que vemos a importância de dividir o cuidado do paciente com outros profissionais para uma melhor assistência”, frisou.

Já o coordenador da CAE, Eduardo Fraga, que trabalha no HUCFF desde sua fundação, fez um histórico da unidade, lembrando que, na época da criação, década de 1960, o pensamento em voga era dos Hospitais de Clínicas, que visavam o tratamento médico e sem a participação de outras áreas. “Aqui, no entanto, nosso objetivo sempre foi treinar recursos humanos para a saúde, englobando outras áreas e não apenas os médicos”, historicizou.

A coordenadora Maria Luiza, uma das mais mencionadas pela mesa como responsável pela realização do evento, explicou que a I Jornada trata-se da concretização de um sonho. “Estamos dando uma contribuição muito boa para os pacientes e para o HUCFF. Um atendimento humanizado, integrado e com a melhor qualidade, mesmo com todas as dificuldades”, garantiu ela.

A Residência Multiprofissional do HUCFF funciona desde 2010, nas áreas de enfermagem, farmácia, fonoaudiologia, fisioterapia, nutrição, serviço social, psicologia e terapia ocupacional. Segundo a coordenadora Maria Luiza, o grande desafio é trabalhar as áreas integradas também dentro do mesmo espaço físico. “Essa jornada é para mostrar como temos desenvolvido nossos trabalhos e compartilhar nossas experiências, pois temos conseguido bons resultados”, completou.

HUCFF realiza procedimento inovador para tratamento de tumor ósseo

IMG 2649Os setores de Radiologia Intervencionista e de Onco-ortopedia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (HUCFF) realizaram, conjuntamente, o primeiro procedimento de ablação por radiofrequência de osteoma osteoide na unidade. Trata-se do método mais moderno para tratamento deste tipo de tumor ósseo que a paciente apresentava na perna. Apesar de mais vantajoso ao paciente, o procedimento ainda não é tão difundido, mesmo na rede particular, já que é difícil a autorização do procedimento pelo plano de saúde devido ao alto custo da agulha.

  “ Em nosso meio, esse tipo de tumor ainda é tratado mais frequentemente com cirurgia, que oferece desvantagens ao paciente. Entre elas, a demora para retomar as atividades normais e a fragilização do osso, deixando-o mais vulnerável a fraturas”, explica o onco- ortopedista do HUCFF, Marcelo Bragança.

 

 O procedimento

Primeiramente, guiada por tomografia computadorizada, é introduzida uma agulha  que permite perfurar o osso até a lesão. Depois, outra agulha com a ponta ativa é inserida neste trajeto até a lesão. Um circuito elétrico aquece gradativamente o equipamento até que ele chegue a temperatura de 60°C – 65°C e queime o tumor. O osteoma osteoide causa dor espontânea e contínua, podendo ser incapacitante se não tratado.

Já o radiologista do HUCFF, Diego Barbosa, lembra da importância da avaliação multidisciplinar, sobretudo em um hospital universitário.

“Para nós, da Radiologia Intervencionista, a integração dos serviços deve ser sempre encorajada, uma vez que ainda somos uma especialidade pouco conhecida mesmo pelos médicos. Normalmente, o paciente é encaminhado pelo seu médico para a avaliação sobre algum procedimento”, conta.

HUCFF disponibiliza atendimento de fonoaudiologia para funcionários

ThinkstockPhotos-518799383Para contribuir com a melhoria da qualidade de vida dos funcionários do HUCFF, o Serviço de Segurança do Trabalhador (SESAT) agora conta com a participação da fonoaudióloga Daniela Schuewk em sua equipe.

A especialista explica que a atuação desse profissional se destina a cuidar de problemas oriundos da voz, audição e linguagem. E lista ainda exemplos de casos em que o indivíduo deve procurar um fonoaudiólogo, tais como: dificuldade com deglutição, mastigação e/ou sucção; alterações na voz; dificuldades na leitura ou escrita; problemas no uso da comunicação oral; interesse em aperfeiçoar a comunicação oral e escrita; exposição a níveis de pressão sonora elevados; ou ainda quando a principal atividade no ambiente de trabalho é realizada por telefone ou rádio.

Daniela Schuewk lembra ainda que procurar um fonoaudiólogo, nesses casos, contribui para a melhoria da qualidade de vida. "Considerando a importância do diálogo nas relações interpessoais, construídas no ambiente de trabalho ou fora dele, dar atenção à saúde da comunicação humana (objeto de trabalho do fonoaudiólogo) é elementar para que o indivíduo interaja em seus espaços sociais”, resume.

Os interessados devem agendar um horário pessoalmente, no SESAT, localizado no 10º andar, ou através do ramal 2349. O atendimento acontece às segundas e quintas, das 7h às 11h.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.