Serviço de Medicina Física e Reabilitação

SETORES DE ATENDIMENTO:

O SMFR organiza-se em subsetores especializados, visando a atender globalmente cada uma das vertentes da Reabilitação. Cada um destes setores tem um ou mais ambulatórios, sob a responsabilidade de um médico fisiatra que analisa cada caso, elabora o programa de reabilitação preliminar, encaminha o paciente para a avaliação específica dos demais profissionais da equipe de reabilitação e coordena as reuniões multiprofissionais.

- Unidade Geral - destina-se a pacientes portadores de doenças osteodegenerativas e aquelas que não se enquadram em uma das categorias existentes. Atende exclusivamente a pacientes encaminhados pelas outras clínicas do HUCFF.

- Reabilitação Neurológica - destina-se ao tratamento de portadores de lesão neurológica central.Atende pacientes encaminhados por outras clínicas do HUCFF portadores de AVE, TCE, ataxias, esclerose múltipla, miopatias, doenças do neurônio motor, síndrome de Guillain-Barré, polineuropatias periféricas, etc. Em caso de portadores de lesão medular, atende também à demanda externa.

Responsável- Profª. Denise Rodrigues Xerez

- Reabilitação de amputados e pé diabético - Destina-se a atender portadores de amputações de membros ou a portadores de pé diabético. Atende a demanda externa para reabilitação de amputados e à demanda exclusivamente interna para pé diabético. Funciona em conjunto com o Programa do Pé Diabético do HUCFF e tem por objetivo fornecer tratamento fisiátrico (cinesioterápico, ortésico, etc.) aos portadores desta patologia.

Responsável- Profª. Carmen Lúcia N. de Castro

- Reabilitação das neuropatias periféricas- Destina-se a atender pacientes portadores de lesões nervosas periféricas traumáticas ou resultantes de patologias como hanseníase, diabetes, SIDA/AIDS, paralisia facial periférica entre outras. Atende exclusivamente à demanda interna do HUCFF.

Responsável- Profª. Lícia M. Vilhena Saadi

- Reabilitação Pediátrica- Destina-se a atender crianças de alto risco ou com atraso do desenvolvimento neuropsicomotor. Este serviço funciona nas instalações do Instituto de Pediatria e Puericultura Martagão Gesteira -IPPMG, com o nome de Ambulatório do Desenvolvimento - ADN e atende à demanda deste Instituto.

Responsável - Profª. Lívia Borgneth

-Reabilitação Respiratória- Destina-se ao atendimento cinesioterápico e por meio de equipamentos a pacientes com patologias pulmonares intrínsecas ou patologias neuromusculares com repercussão no sistema respiratório. Atende exclusivamente à demanda interna do HUCFF.

Responsável- Profª. Norma Marschhausen

- Reabilitação Ortopédica- Destina-se ao tratamento por meios físicos de patologias ou seqüelas de patologias ortopédicas, tais como entorses, fraturas, artroplastias, tendinites, etc. Atende exclusivamente à demanda do HUCFF, exceto patologias do joelho, que podem ser oriundos de outras unidades.

Responsável- Prof. Cláudio Cardone

-Eletrotermoterapia- É a área da Medicina Física que se destina ao uso de meios elétricos e térmicos para o tratamento das patologias. São utilizados diversas formas de calor, frio, som, luz e eletricidade, para analgesia, terapia anti-inflamatória, relaxamento muscular, tonificação muscular e preparação para outros meios terapêuticos. Meios disponíveis: ondas curtas, ultra-som, microondas, infravermelho, forno de Bier, corrente farádica e galvânica, eletroestimulação transcutânea analgésica, laser HeNe, hidroterapia, crioterapia e tração elétrica cervical intermitente.

- Ginásio Geral- Área destinada à execução da cinesioterapia (uso do movimento como terapia) em pacientes com patologias ortopédicas , reumatológicas, amputações e neuropatias periféricas. Neste setor utilizam-se os movimentos ativos, passivos, resistidos, livres e com aparelhos, para obter fortalecimento, alongamento e reeducação musculares.

- Ginásio Neurológico- Área destinada à execução de cinesioterapia em portadores de patologias neurológicas. São objetivos da cinesioterapia o manuseio do tônus muscular, equilíbrio, fortalecimento de grupos musculaturas com alteração da inervação e o treino da atividade motora fina. Em geral, utilizam-se os métodos cinesioterápicos neurofisiológicos .

-Terapia Ocupacional- Este setor tem por objetivo a integração da atividade terapêutica com o cotidiano do paciente. A Terapia Ocupacional utiliza atividades motoras, lúdicas e laborativas com o objetivo de tornar o paciente o mais independente possível, dentro do seu grau de incapacidade, para suas tarefas de vida diária, associativa ou laborativa.

- Setor de Condicionamento Físico – Destinado a programa de exercícios supervisionados para todos os pacientes do SMFR que possam se beneficiar de atividade física. Atende também pacientes com patologias cardíacas (após infarto do miocárdio) encaminhados diretamente do Serviço de Cardiologia do HUCFF.

-Fonoaudiologia- Este setor destina-se ao tratamento das alterações da fala e da deglutição resultante de seqüelas de patologias predominantemente neurológicas. Normalmente são utilizados exercícios articulatórios, relaxamento com facilitação respiratória, atividades lúdicas e cognitivas.

-Enfermagem de Reabilitação- O objetivo deste setor é fazer a prevenção e tratamento de alterações de pele e esfíncteres em portadores de seqüelas neuromotoras. São feitas entrevistas de Enfermagem, treinamento para controle de bexiga e intestino neurogênicos e prevenção e tratamento de escaras.

-Psicologia- Setor destinado a dar suporte psicoterápico a pacientes e suas famílias durante o processo de reabilitação, através de consultas psicológicas individuais.
PROGRAMAS ESPECIAIS

PER-FES- Programa Especial em Reabilitação pela Eletroestimulação Funcional- Objetiva o estudo e elaboração de protocolos de utilização da EENM em portadores de lesão medular e hemiplegia.

Condicionamento Físico em Cadeira de Rodas-Tem por objetivo viabilizar a execução de uma atividade aeróbica em grupos de usuários de cadeira de rodas e verificar seu impacto na qualidade de vida desta população.

Reabilitação Geriátrica- É oferecida em parceria com o Ambulatório de Geriatria do HUCFF. Visa a reabilitar portadores de seqüelas motoras da ou na terceira idade.

Responsável- Profª. Ana Cristina Franzói

Reabilitação na Dor Crônica- Funciona em conjunto com a Clínica de Dor do Serviço de Anestesiologia do HUCFF e tem por objetivo dar suporte fisiátrico a portadores de dor crônica decorrente de patologias do aparelho locomotor.

Escola de Postura- Proposta de educação em saúde que oferece conteúdos teóricos e práticos para portadores de patologias osteodegenerativas que necessitem de higiene postural de manutenção.

Escola de Pulmão- Proposta de educação em saúde que oferece conteúdos teóricos e práticos para portadores de patologias respiratórias.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.