O que é Doença do Enxerto Contra Hospedeiro ( DECH )?

No caso do transplante alogênico, existe a possibilidade de as células do doador (o enxerto) reagirem contra o organismo do paciente (o hospedeiro), mesmo que o doador seja um irmão ou irmã. Esta reação é conhecida como doença enxerto-contra-hospedeiro, que pode se manifestar de forma aguda ou crônica. A forma aguda costuma acorrer nos primeiros sessenta dias e pode comprometer a pele, fígado ou trato gastrointestinal. A forma crônica pode surgir até um ano após o transplante e comprometer vários órgãos, como olhos ou pulmão.

Mesmo quando ocorre DECH, isso não deve ser interpretado como problema, podendo até ser um dado positivo, porque algumas das células envolvidas na reação podem também atacar células cancerosas que tenham resistido ao tratamento, nesse caso o paciente continua em acompanhamento no ambulatório de transplante (Day Clinic).

Melhorando:

Os efeitos colaterais são mais fortes enquanto a medula recebida não estiver funcionando. Isso vai ocorrer entre a segunda e a quarta semana depois do transplante. Depois, aos poucos, o paciente vai se sentir melhor. O apetite volta e o cansaço diminui, embora você ainda vá se cansar com facilidade por algum tempo. É importante caminhar pelo quarto ou pelo corredor da Unidade. Quando seu sangue apresentar taxas adequadas (ainda não serão normais), você poderá ir para casa, mas tendo alguém para lhe fazer companhia e ajudá-lo. Se tiver dúvida ou notar algo de anormal, deve entrar em contato com o médico imediatamente.

Assistência

Atende 42 especialidades médicas e 23 programas em alta complexidade. Possui um Programa de Transplante credenciado no Sistema Nacional de Transplante do Ministério da Saúde, para transplantar rim, fígado, córnea e medula óssea. Tem capacidade instalada atual de 250 leitos, com potencial para até 450 leitos ativos, na dependência do resgate de áreas não utilizadas e investimento em recursos humanos. Realiza por mês cerca de 20 mil consultas ambulatoriais, 450 cirurgias, e 700 internações.

Ensino

Recebe estudantes de graduação das diversas unidades acadêmicas da UFRJ. Por ano, oferece 200 novas vagas para o Programa de Residência Médica e 31 vagas para Residência Multiprofissional em Saúde. Campo de treinamento e formação de 1.795 alunos de graduação e pós-graduação, além de 333 residentes. A Residência Médica do HUCFF é uma das mais procuradas do país. O concurso para 2012 teve 2.230 candidatos inscritos para 206 vagas. Entre os cursos mais procurados estão o de Clínica Médica e Cirurgia Geral.

Pesquisa

O HUCFF abriga importantes laboratórios onde são desenvolvidas produções científicas e publicação de artigos. As recentes conquistas no setor de pesquisa são uma prova de que o hospital tem levado a sério o compromisso de garantir mais qualidade de vida a seus pacientes. É conhecido como um dos principais pólos de produção e disseminação de conhecimento saúde no estado e no país, além de conquistar crescente projeção internacional.